EXIBIÇÃO DO FILME: “A VIDA DE BRIAN”

Olá, Pessoal

Como na semana que vem teremos semana de filosofia, os alunos de sexta perderão as aulas de antiga. Já, os de sábado, não. Se eu continuar com as aulas normais, terei duas turmas com conteúdos diferentes. Além do mais, as aulas são bem pesadas para que eu ministre duas em seguida com assuntos diferentes. Por isso, seguirei o plano mirabolante de passar o filme “A vida de Brian”, no sábado, e comentarei a colonização e a política romana a partir dele. Será bem legal e educativo!

Sala 06 do Bloco 9 às 9:30 hrs!

ESSA ATIVIDADE NÃO FICA RESTRITA AOS ALUNOS DA TURMA DE SÁBADO, OS OUTROS TAMBÉM SERÃO MUITO BEM VINDOS!

Olha só, copiei o link da Wikipedia para que vocês tenham uma noção do que será….

A Vida de Brian, no original inglês Life of Brian, é um filme dos Monty Python realizado em 1979 por Terry Jones, membro do grupo. O seu argumento baseia-se numa sátira à época de Jesus Cristo e é considerado blasfemo, por uns, e genial, por outros.

O filme é controverso devido a sua combinação de comédia e de temas religiosos. Entretanto, foi também muito popular com a audiência: em 2000, os leitores da revista Total Film votaram-na a melhor comédia de todos os tempos; em 2004, a mesma revista nomeou-o o quinto (5º) melhor filme británico da História; em 2006 foi votado o melhor filme de comédia em duas votações separadas conduzidas pelo Channel 4 e Channel 5 británicos das canaletas de tevê; e na Internet Movie Database, o filme aparece continuamente entre os 100 melhores.

Em 2007, um dos membros do Monty Python, Eric Idle, fez um oratório baseado no filme, Not the Messiah (He’s a Very Naughty Boy).

O filme conta a história de Brian, um homem da Judeia que vive uma vida paralela à de Jesus Cristo e se alia a grupos contra o domínio romano. Na segunda metade do filme, uma multidão pensa que ele é o salvador da humanidade e seguem-no como um grande sábio, mas ele nunca teve a intenção de dar essa impressão e apenas deseja ver-se livre de toda aquela gente. Mas Brian é um predestinado, e acaba por viver cenas bíblicas e ter que enfrentar desafios semelhantes aos do Messias (o que naturalmente são sátiras).

Sua aparição como “messias” começa quando ele finge ser um pregador para fugir da guarda romana, mas suas pregações são levadas a sério e ele ganha uma horda de seguidores. Brian acaba por se meter num monte de confusões ao ter suas tolas palavras entendidas como profecias e ser caçado pela guarda romana. Ele depara-se com diversas figuras históricas e bíblicas, que são satirizadas pelo filme.

Brian acaba sendo crucificado a mando de um Pôncio Pilatos com dislalia, e os crucificados lançam-se em um número musical que se tornou popular, “Always Look On The Bright Side of Life”.

O filme também mostra, de uma forma irônica, a questão da alienação da massa, pois o povo segue Brian o tempo todo, repetindo tudo o que ele diz, e sátiras são feitas à religião, como é o caso da cena de apedrejamento.

O filme foi muito polêmico e vários protestos foram feitos contra ele por pessoas que o consideram uma blasfêmia, apesar de ser apenas uma crítica da sociedade da época.

21263061_4

Quem não conseguir vir, assista no Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=fwBQ0oebN00

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s